Skip to content

Mesa redonda sobre afrodescendência

20/05/2009

Por Ivna Pires

A questão do negro será discutida na mesa redonda “Afrodescendência e universo midiático”. A discussão está dentro da programação do V ENECULT, no dia 28 de maio de 2009, as 10h na reitoria da UFBA. Os participantes são:

Joel Zito Araújo

Cineasta, roteirista e pesquisador. Doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes, da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Pós-doutor pela University of Texas, em Austin, nos Estados Unidos. Dirigiu os documentários de longa metragem – O efêmero estado União de Jeová e A negação do Brasil; e um longa-metragem de ficção: Filhas do vento. Dirigiu ainda documentários de curta e média-metragem tematizando o negro na sociedade brasileira, dentre os quais: São Paulo abraça Mandela, Retrato em preto e branco, Ondas brancas nas pupilas pretas e A exceção e a regra. É autor do livro A Negação do Brasil – O Negro na Telenovela Brasileira.

Lepê Correia

Formado em Comunicação Social pela UFP e em psicologia, especialista em História de Pernambuco, mestre em Filosofia Política, mestrando em Teoria Literária, Pesquisador das tradições e Religiosidades Africanas. Com importante militância junto ao Movimento Negro, Correia também é integrante do Conselho Consultivo da Revista Palmares- Cultura Afro-Brasileira, editada pela FCP/MinC e colaborador em ações de Comunicação Social direcionadas à promoção e valorização da cultura afro-brasileira.

Maurício Pestana

É publicitário, cartunista, escritor e roteirista, com trabalhos publicados no Brasil e no exterior. Sua extensa obra tem se destacado, principalmente pela luta em favor dos direitos humanos e cidadania plena das minorias brasileiras. É membro do Conselho Nacional de Políticas Culturais e do Conselho Paulista de Leitura. Autor e co-autor de diversas publicações, como: Negro: Uma outra História – A Luta Quilombola; Cidade Tiradentes – Historia e Vida da Migração Negra na Cidade de São Paulo; Revolta dos Búzios – Uma Historia de Igualdade no Brasil; O Negro no Rio Grande do Sul; dentre outras.

Milton Gonçalves

Militante do movimento negro, ator e diretor de Teatro, Cinema e TV.

Noel dos Santos de Carvalho

Sociólogo, mestre em multimeios pela Universidade de Campinas (UNICAMP) e doutor em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Possui experiência em investigações que relacionam as áreas de sociologia da cultura e sociologia das relações étnicas e raciais com ênfases em pesquisas sobre as representações sociais produzidas pelos meios audiovisuais, especialmente o cinema. Atualmente desenvolve pesquisa de pós-doutoramento no Instituto de Artes da Universidade de Campinas (UNICAMP) sobre a representação do negro nos filmes brasileiros da retomada.

Zulu Araújo

Formado em arquitetura pela Universidade Federal da Bahia, Zulu Araújo acumulou experiência na gestão de programas culturais voltados aos negros. Entre outros cargos, foi conselheiro do Olodum e assessor especial da Secretaria de Cultura da Bahia. Ele foi responsável pelas atividades de comemoração dos 300 anos de Zumbi, em 1995. Ele assumiu a presidência da Fundação Cultural Palmares em março de 2007, órgão do qual já fazia parte da diretoria desde 2003.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: