Skip to content

Mesa-coordenada: Políticas Culturais de Estados Brasileiros

05/08/2011

O eixo “Políticas Culturais” teve sua última mesa realizada nesta sexta-feira (05-08), das 16h30 às 18h30, no auditório do PAF 3. A temática central trabalhada foram as políticas culturais de três estados brasileiros – Bahia, Sergipe e Rio Grande do Sul -, sob a coordenação de Morgana Eneile, assessora especial da Ministra da Cultura.

Albino Rubim iniciou a mesa com a apresentação das diretrizes da Secretaria de Cultura da Bahia (SECULT-BA). O objetivo central desta Secretaria é a construção da cultura cidadã em todos os municípios baianos, afirmou Rubim. A ampliação do diálogo intercultural também foi escolhida como uma diretriz desse ente estatal, pois, é fundamental ao desenvolvimento cultural. O aprofundamento do programa de territorialização da gestão cultural do Estado é também um dos eixos centrais da proposta administrativa desta pasta estadual de cultura.

A segunda explanação ficou a cargo de Eloísa Galdino, Secretária de Cultura do Estado de Sergipe. Ela iniciou sua fala com a assertiva de que atualmente a população sergipana valoriza a política cultural do estado. Isso ocorre, segundo Galdino, a partir das políticas implementadas pelo Ministério da Cultura desde 2003. Para iniciar a política de cultura foi feito um planejamento estratégico para a pasta cultural em 2009, o qual, por sua vez, foi inserido ao Plano Plurianual do Estado. Além isso, foi feita uma discussão com artistas, produtores culturais e com a sociedade em geral sobre a situação da cultura no estado. Deste trabalho, resultou a elaboração de um Plano Estadual de Cultura para Sergipe.

Jéferson Assumção, Secretário Adjunto de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, deu continuidade à mesa. Ele falou sobre as diretrizes da política cultural desse estado. Nesse ano, foram criadas três diretorias que passaram a contemplar, deste modo, as dimensões da política cultural federal – economia da cultura, caráter simbólico da cultura e a cidadania cultural. A proposta de trabalho da Secretaria de Estado da Cultura (SEDAC-RS) é, portanto, tornar-se um instrumento de viabiliação de política pública de cultura em todo o estado riograndense. Por fim, destaca-se, em seus planos de ação, a articulação com o Mercosul Cultural, de modo especial, com a República do Uruguai.

Por último, a representante do Ministério da Cultura comentou as explanações dos três secretários e, em seguida, a palavra foi franqueada e o público fez questões aos componentes da mesa.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 06/08/2011 21:47

    Já sinto saudades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: