Skip to content

Eixo Temático “Cultura e Arte” promove debate sobre o repensar do fazer antropológico

08/08/2012

Os primeiros trabalhos apresentados no VIII Enecult dentro da sessão de trabalho Artes, Subalternidades e Margens destacaram,hoje, às 14h dentre outros assuntos, a ressignificação do estranho, a representação da identidade japonesa e a arte como metodologia científica.

As apresentações foram iniciadas com o trabalho “Manto da Apresentação. Arthur Bispo Rosário: Subjetividade e Resignificação do Estranho, onde o pesquisador do Programa de Pós Graduação no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial- SENAC, Etevaldo Cruz, falou sobre a importância  do artista Bispo do Rosário e suas criações, destacando o “Manto da Apresentação”, uma das obras mais conhecidas do artista.

Em seguida, a mestranda em Cultura Japonesa pela Universidade de São Paulo (USP), Liliana Granja Pereira de Moraes levantou questionamentos sobre o estereótipo dos japoneses como tranquilos, “zens” e explicou de que maneira essa imagem é vista como uma predisposição estética, sobretudo para aqueles que fazem artesanatos com cerâmica.

Segundo Liliana, os ceramistas japoneses consideram a arte de fazer cerâmica como uma espécie de esvaziamento da mente associada à meditação, o que reforça a estereotipação dos japoneses. Para a mestranda, os traços comportamentais considerados tipicamente japoneses são incutidos e apreendidos durante a sociabilização na sociedade, ou seja, são construções simbólicas politicamente estabelecidas e não inatas do indivíduo japonês.

Ainda na mesma sessão, a mestranda em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos(UFSCar), Ludmila Helena Rodrigues dos Santos apresentou o trabalho “A Arte como Metodologia Científica: Como Grafitos de Banheiros fazem Repensar o fazer Antropológico” e criticou o modo de pensamento engessado que, segundo ela, continua sendo reproduzido no ambiente acadêmico. Através de instalações realizadas em diversos banheiros da cidade de São Paulo, Ludmila buscou ressignificações antropológicas, observando os escritos no ambiente como autônomos e independentes depois de produzidos.

Amanhã (09/08) o eixo “Cultura e Arte” receberá outras sessões de trabalho abordando os temas “Teatro e suas fronteiras” e “Discursos sobre a Arte Contemporânea”.  As apresentações de trabalhos acontecem no Pavilhão de Aulas Glauber Rocha, em Ondina, às 14h e às 16h30. Confira a programação completa.

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. etevaldo cruz permalink
    08/08/2012 21:26

    Solicito que a referência à primeira apresentação seja colocada no resumo, pois o trabalho foi sobre o importante Artista Arthur Bispo do Rosário. Como pesquisador observo a negligência referente à citação. O trabalho destaca a re-significação da Subjetividade do Artista Bispo do Rosário através de sua criação, especialmente o MANTO DA APRESENTAÇÃO, obra síntese de sua criação. Sou pesquisador do Programa de Pós Graduação do SENAC.

    Atc

    Etevaldo Cruz

  2. 1ritamartins permalink
    09/08/2012 10:16

    Agradeço sua observação, Etevaldo, e peço desculpas pela falha.
    As alterações solicitadas por você já foram realizadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: